Um novo olhar sobre preenchimento facial: Firm and Lyft

Firm and lify

Olá! Nesta postagem eu vou explicar melhor pra vocês sobre uma das técnica de preenchimento: o Firm and Lyft. Mas antes eu gostaria de contextualizar.  Já existem algumas técnicas de preenchimento, mas provavelmente a que vocês mais ouviram falar até hoje é o MD codes, por ter sido uma das primeiras e ser muito divulgada. Ela foi criada por um cirurgião plástico brasileiro que observou e esquematizou de uma forma muito inteligente os pontos que devem ser preenchidos para deixar a pessoa com uma aparência mais jovial e bonita, e não apenas tratar as rugas.

Com a evolução tecnológica e o avanço das moléculas que utilizamos para rejuvenescer a pele, surgiram os bioestimuladores. Trata-se de substâncias que quando injetadas na pele estimulam a produção de colágeno e fibras elásticas. A chegada dos bioestimuladores, associada a uma busca por resultados mais naturais e exclusivos em harmonização facial nos levou a uma nova técnica que associa preenchimento com  bioestimulação: o Firm and lyft. Nesse caso, além de usarmos o ácido hialurônico nesses pontos chaves que reestruturam e modelam os contornos faciais, usamos também o Sculptra, um bioestimulador, para estimular a produção de colágeno. Além da menor quantidade de ácido hialurônico que será necessária para o tratamento, com todos os benefícios financeiros e de segurança que isso trará, e do resultado imediato do preenchimento,  uma melhora progressiva se observa nos primeiros meses após o tratamento graças a melhora da firmeza e da elasticidade da pele.

Essa técnica é ideal pra quem deseja resultados naturais, progressivos e mais duradouros mas também quer tratar rapidamente as características que mais incomodam no rosto, como o bigode chinês, as olheiras, a queda das sobrancelhas, a perda dos contornos faciais, a flacidez da pele, entre outras.  Ela vai ao encontro da tendência atual de valorizar a fisionomia de cada pessoa e buscar um tratamento que preserve isso sem deixar todo mundo com a mesma cara, cara de quem preencheu. O Firm and Lyft é uma forma de buscar sua melhor versão.

Mas não basta simplesmente seguir o que diz a técnica como uma receita de bolo, é preciso muito bom senso na avaliação do paciente pra entender o que ele realmente precisa.

Na minha prática diária eu acabo associando as técnicas que existem de acordo com a necessidade de cada paciente,  porque entendo que cada um é único em sua anatomia e naquilo que espera do procedimento.

Converse com seu dermatologista sobre essas novas possibilidades de tratamento.

Espero ter conseguido esclarecer o assunto. Mas se tiver dúvidas, mande pra mim!

Adicionar Comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com um *