Queratoses Seborreicas

três imagens de queratose

Como são?

Com certeza você tem ou já viu uma lesão dessas em algum familiar ou conhecido. Todas são queratoses seborreicas. Mas percebam como são diferentes… A mesma lesão, com varias “carinhas”. A da primeira, nos assusta, pois é muito parecida com um melanoma, um câncer de pele invasivo que pode ser fatal! A segunda é bem típica, mas se assemelha muito a um nevo, as famosas pintas. Na foto maior temos várias queratoses agrupadas, num aspecto bem típico da lesão.

Diagnóstico

Para confirmar clinicamente o diagnóstico, nós, dermatologistas, lançamos mão da dermatoscopia. É um exame altamente especializado realizado através da observação e documentação fotográfica da lesão com uma lente acoplada a feixes de luz. Isso nos permite enxergar as camadas mais profundas da epiderme e fazer o diagnóstico diferencial de inúmeras lesões de pele.

As queratoses

Diagnóstico feito, vamos falar um pouco sobre o assunto.

As queratoses seborreicas são lesões benignas e que não precisam ser removidas. Geralmente surgem a partir dos cinquenta anos de idade, principalmente quando um dos pais também tem. A cor varia de amarelado a tons de castanho. Podem ser lidas ou ásperas, verrugosas. O tamanho varia de alguns milímetros até poucos centímetros.

Tratamento

São bem superficiais e podem ser tratadas, caso o paciente deseje por razões estéticas. O procedimento é rápido, feito no consultório com anestesia local, sempre por um médico. Após a cicatrização, cerca de sete dias, fica um sinal no local que, com o tempo, pode se tornar quase imperceptível.

O paciente deve estar atento caso surjam muitas queratoses seborreicas simultaneamente, num espaço de tempo muito pequeno (aproximadamente um mês). Isso pode ser sinal de algum câncer de órgão interno.

Se você tem lesões como essas, procure sempre um dermatologista para fazer o diagnóstico correto!

Adicionar Comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com um *